ano da esperanca estudo

2017 ANO DA ESPERANÇA


Quanto a mim, esperarei sempre e te louvarei mais e mais. Salmos 71:14

 

 

RENOVAÇÃO MINISTERIAL

 

Hoje estamos dando início, a um novo bloco de estudos, seguindo o programa do nosso ano. Falaremos sobre Renovação Ministerial. Que sua vida seja abençoada, seu coração seja motivado e os estudos venham como uma voz de comando do coração de Deus, influenciando suas ações, para ampliação do Reino e cumprimento do seu ministério nesta terra!


O mundo não gira em torno de nós (antropocêntrico), e sim em torno de Deus (teocêntrico). Uma vida saudável não é aquela que vivemos para nós mesmos, e sim quando vivemos para Deus. Uma alma suprida é diferente de uma alma satisfeita. Podemos ter todas as coisas, e, ao mesmo tempo, continuarmos insatisfeitos. Nascemos para Deus e Seu propósito! É tempo de buscarmos o que é essencial (e o que é necessário será acrescentado).

 

INTRODUÇÃO

 

A maioria das pessoas pensa que "ministério" é aquilo que envolve Pastores e Ministros, quando eles desempenham seu trabalho liderando um grupo chamado igreja. A Bíblia, porém, ensina que ministério é simplesmente o exercício do dom de uma pessoa ( Ef 4:11-12). Considerando que todos os cristãos possuem um dom, todos os cristãos deveriam estar no "ministério"! Como já dissemos, nem todos podem ter um dom de ministério público da Palavra de Deus, mas todos têm um ministério a cumprir. Boa parte do ministério está no serviço feito para o povo do Senhor, quando nenhuma oratória pública está envolvida.

 

Um sapateiro convertido perguntou a Lutero o que poderia fazer para servir melhor a Deus e ser um cristão melhor. Lutero perguntou: “O que você faz?”. Ao que o sapateiro respondeu: “Eu sou sapateiro”. Lutero então lhe disse: “Pois bem, faça bons sapatos, venda-os por preço justo e você irá servir a Deus e ser um cristão melhor”.


A pergunta do sapateiro é o tipo de pergunta que todo o cristão verdadeiro faz e continua a se fazer. Quem nunca perguntou isso ao seu pastor, algum irmão mais experiente na fé ou até a si mesmo? Para os novos convertidos, isto “martela” o tempo todo em suas cabeças: “Como servir melhor a Deus? O que devo fazer?”


De forma que, a vontade de servir a Deus e ser um cristão melhor, pode estar intrinsecamente ligada a saber se estamos no centro da vontade de Deus, e assim, ter a ciência de qual é Sua vontade para nós. Qual o chamado de Deus para nós?
Não sabemos o pensamento real que estava por trás da pergunta do sapateiro. Chego às vezes pensar em algumas hipóteses, e uma delas é: “Será que o sapateiro esperava ouvir algo do tipo: largue seu ofício de sapateiro, entre para o seminário, torne-se um oficial da Igreja?!”

 

MEU MINISTÉRIO

 

Provavelmente você já tenha escutado diversas pregações sobre ministério. Elas tinham títulos como: “Não negocie seu ministério”; “Não abra mão do seu chamado” “Deus tem um ministério para você” e etc. Isso não está errado, a ociosidade não faz parte da vida cristã.
Ainda hoje temos o pensamento comum de que a “obra de Deus” se faz apenas dentro do ambiente que chamamos igreja. Dentro das quatro paredes, em atividades diretamente ligadas às funções eclesiais. Mas, não. Não é só isso! A fé reformada mostra que tudo em nossa vida é controlado pelo Senhor, é santificado por Ele, afim de que tudo seja por meio Dele, para Ele e por causa Dele (Romanos 11:36). Pois, tudo em nossa vida,das atividades mais simples às mais complexas deve ter um único propósito: A glória de Deus Pai, por meio de Jesus Cristo, em todas as coisas. Assim, tudo é obra do Senhor, não somente as atividades ligadas à igreja local.(Colossenses 3:17)

 

A designação de membro ativo na maioria das igrejas indica aqueles que a frequentam regularmente e contribuem com ofertas e dízimos. Nada além disso é esperado. Porém, Deus, tem expectativas bem maiores para os cristãos. Ele espera que cada um use seus dons e seus talentos naquilo que entendemos como ministério global. A atividade do cristão não é somente ir ao culto, ofertar e dizimar, mas também ministrar a todos a quem encontrar. Todos nós fomos chamados para ministrar.

 

Não queremos dizer com isso que todos serão pastores, mas que todos são chamados para ministrar. O Ide é para todos os cristãos. Jesus não disse que somente os apóstolos, evangelistas e pastores deveriam ir, mas todos aqueles que são seus discípulos, ou seja, todos os seus seguidores (Mt 28.19,20).


Deus chama todos para o ministério, no mundo e na igreja. O serviço no Corpo não é opcional. Ser um cristão é ser parecido com Cristo. Ele mesmo disse que veio não para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos (Mc 10.45). Servir e dar são características definitivas de um estilo de vida semelhante ao de Cristo.

 

Quando entendemos que fomos chamados não para ocupar apenas um espaço dentro da igreja, mas para ministrar, nos tornamos cristãos de primeira classe.

 

Jesus disse: “vão pelo o mundo todo e preguem o evangelho às criaturas” (Mc 16.15). O cristão de primeira classe reconhece que a Grande Comissão é a sua comissão.


Ou você é um cristão da melhor qualidade, ou é um cristão “meia boca”. Cristãos “meia boca” buscam principalmente a satisfação pessoal. Adoram comparecer a reuniões de campanhas, cultos que prometem vitória financeira, mas você jamais os achará em conferências sobre missões, em classes de estudos bíblicos, teológicos, porque não estão interessados. Suas orações se concentram em suas próprias necessidades, bênçãos e felicidade. É a fé do “eu primeiro”. Eles querem usar Deus para seus propósitos, em vez de serem usados por Deus para os propósitos Dele.
Os cristãos de primeira classe, em contrapartida, sabem que foram salvos para servir e feitos para uma missão. Eles são ávidos por receber uma missão pessoal e se entusiasmam com o privilégio de ser usados por Deus. Sua alegria, confiança e entusiasmo contagiam, porque sabem que são importantes para o Reino. Acordam a cada manhã na expectativa de que Deus opere por meio deles de formas novas, em outras palavras, acordam na expectativa de serem um instrumento nas mãos de Deus.


Que tipo de cristão você quer ser?